Países

Brazil flag icon
Brazil

Diretrizes da nossa Governança Corporativa

O Código de Melhores Práticas de Governança Corporativa, editado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), indica os caminhos para todos os tipos de sociedade com foco em: 1, aumentar o valor da sociedade 2. melhorar o seu desempenho 3. facilitar o seu acesso ao capital a custos mais baixos 4. contribui para a sua perenidade. Os princípios básicos inerentes a essa prática são a equidade, prestação de contas, transparência e a responsabilidade corporativa

Entre as práticas de governança corporativa recomendadas pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) estão as seguintes:

  • Emissão exclusiva de ações ordinárias
  • Política 'uma ação igual a um voto'
  • Contratação de empresa de auditoria independente para a análise de balanços e demonstrativos financeiros
  • Estatuto social claro quanto à (i) forma de convocação das assembleias gerais; (ii) competências do conselho de administração e da diretoria;(iii) sistema de eleição, votação e destituição e mandato dos membros do conselho de administração e da diretoria
  • Transparência na divulgação dos relatórios anuais da administração
  • Convocações de assembleias gerais e documentação pertinente disponíveis desde a data da primeira convocação, com detalhamento das matérias da ordem do dia, sem a inclusão da rubrica 'outros assuntos' e sempre com foco na realização de assembleias em horários e locais que permitam a presença do maior número possível de acionistas
  • Constar votos dissidentes nas atas de assembleias ou reuniões, quando solicitado
  • Vedação ao uso de informações privilegiadas e existência de política de divulgação de informações relevantes
  • Previsão estatutária de arbitragem como forma de solução de eventuais conflitos entre acionistas, companhia e conselheiros com experiência em questões operacionais e experiência em participação em outros conselhos de administração

Assembleias

Reunião de Conselho