Ações EOLs Bahia

As Usinas Eólicas UEE Macaúbas, UEE Novo Horizonte e UEE Seabra atendem 11 condicionantes ambientais cada uma. O Complexo Eólico Statkraft desenvolve diversos programas ambientais, incluindo Recuperação de Áreas Degradadas, Controle de Processos Erosivos, Monitoramento de Fauna e Monitoramento de Fauna Ameaçada.


Programa Recuperação de Áreas Degradadas: A restauração das áreas degradadas pelas obras de implantação do Complexo Eólico Bahia envolve, principalmente, o enriquecimento do solo e o reflorestamento com espécies nativas, em um Viveiro. Durante os três anos de funcionamento do Viveiro foram produzidas aproximadamente 30.000 mudas de mais de 25 espécies da flora regional.

Programa de Controle de Processos Erosivos: Este programa garante a proteção e estabilização das áreas degradadas do empreendimento. São realizados o monitoramento de todas as áreas do empreendimento e a intervenção dos pontos identificados problemáticos. O monitoramento é realizado no período das chuvas, e as ações de intervenção ocorrem durante todo ano e podem ser de modo preventivo ou de manutenção.

Monitoramento de Fauna: Já foram realizadas várias campanhas de monitoramento de fauna terrestre durante a fase de operação dos empreendimentos. Além dos animais terrestres, o monitoramento de aves e morcegos contribui significativamente para a redução do possível impacto causado nessas espécies.


Monitoramento de Fauna Ameaçada: O monitoramento de animais ameaçados de extinção tem os subprogramas de Conservação da Penelope jacucaca e da Crypturellus noctivagus zabelê, o de Conservação e Manejo de Felinos e o de Conservação e Manejo de Tolypeutes tricinctus.

Plano de Gestão: O Plano de Gestão tem enfoque no fortalecimento das cadeias produtivas mais representativas da região é executado através do programa de Geração de Renda, e tem por objetivo:

- Implantar programa de assistência técnica e extensão rural referenciado na agroecologia com foco na geração de renda, baseado na cadeia produtiva da mandiocultura;

- Capacitar e acompanhar a implantação das estruturas de armazenamento de água para produção, com foco nas tecnologias sociais de convivência com a seca;

- Incentivar o desenvolvimento de atividades agropecuárias complementares (apicultura, fruticultura e criação de pequenos animais) buscando melhoria das condições de nutrição e reeducação alimentar das famílias envolvidas no projeto;

- Executar em campo políticas públicas conquistadas para o Projeto.